Deprecated: mysql_connect(): The mysql extension is deprecated and will be removed in the future: use mysqli or PDO instead in /home/polic396/public_html/bkp-pcia/admin/conectar.php on line 2
Sexta-Feira, 19 de Janeiro de 2018
CAPA
NOTÍCIAS
VÍDEOS
GALERIA DE FOTOS
CHAT
AGENDA
SOCIAL
QUEM SOMOS
ANUNCIE
CONTATO


Home Page
Favoritos

WhatsApp Policia e Cia
fb/policiaeciaoficial
@policiaecia
Envie torpedos SMS grátis
TV's Online

Rádios Online

Sites Úteis
Policia Rodov.Federal
Polícia Federal
Bombeiros MG
Polícia Militar MG
Polícia Civil MG
Detran MG
Tribunal de Justiça MG
Justiça Militar MG
Portal do MP
Consultar CEP
Consulta Veículos MG
Lista telefônica
Anteced. Criminais PC
Anteced. Criminais PF
Certidao Negativa Justiça Federal
Certidao Negativa Tribunal Eleitoral
Agência Brasil
Agência Minas
Cadastro Nacional de Veículos
Jornal O Tempo


Parceiros
Pascoal On Line
Matipó Vip
Universo Policial
Blog da Renata
Portal Caparaó
Mutum On Line
Ipanews - Ipanema
Jornal O Campeão
Manhuagito
Portal Vila Nova
Jornal Regional
Portal da Mata
Blog Willian Chaves
Comendador Fabricio
Lovantino
Blog do Cabo Júlio
Amigos de Caserna‏
Blog Debate Policial
Blog do Cabo Fernando
Matipo Web
TV Super Canal
Jornal de Bolso
Manhuaçu Noticia
Jornal o Combatente
Instituto Caminhar
Pontinhos de Minas
TV COM


Bookmark and Share

Colunistas
DIÁRIO: Contra as Drogas

Desenvolvido pela ArtePlus - www.arteplus.infoGetulio Vargas de Lacerda
Segurança Pública
getuliovlacerda@hotmail.com
Delegado de Policia Nível II
Esp. em tóxicos
Pós graduado em Direito Penal, Proc. Penal e Público
Professor Direito Proc. Penal
Multiplicador Policia comunitária
Palestrante - Mult Denarc – SP

Apresentador Programa TV Catuai Falando Sério - Anti Drogas e Programa Personna.

Idade: 49 Anos, Casado, 03 Filhos, Thalles 20 Anos, Thais 17 e Lucas 12.

Rel: Evangélico, Diácono da Igreja O Brasil para Cristo em Manhuaçu-MG.
Cursos: Dentre Os Acima, Possui Diversos Na Área Policial- Inteligência Policial - Anti Seqüestro.

POR: Getúlio Vargas de Lacerda pós graduado em Direito Pùblico-penal e processual penal- palestrante, DIPE DENARC- membro do COMAD, escreve diversos artigos sobre drogas- sites e jornais coord do projeto “ viver sem drogas”.

PREVENÇÃO: “ O CAMINHO DA ESPERANÇA

Quando a alma é negligenciada, perdas de significados ( o homem necessita de cuidar da sua alma ......

O que é :

É um Conjunto de medidas utilizadas para impedir ou, pelo menos, reduzir o consumo abusivo, evitando que se estabeleça uma relação destrutiva de um sujeito com uma determinada droga, levando em consideração o seu contexto social, econômico e cultural, existindo algumas modalidades que são amplamente seguidas nos seus níveis e aspectos:

Níveis de prevenção:

  • Primária – Medidas anteriores ao surgimento do problema das drogas. Objetiva em reduzir a incidência entre os adolescentes e outros. Plano a atingir a prevenção: limitação da disponibilidade da droga, controle da publicidade e divulgação sublinear, campanhas educativas e contínuas técnicas de prevenção nas escolas e empresas, mudanças sócio/política/econômica [lei seca], resgatar valores e limites.

Quem vai fazer a primeira prevenção? Será realizada pela: Família - medo e preconceito x conversa livre; segredo [ não quer ver e não que mexer com as coisas e mostrar o envolvimento emocional; posicionamento claro e coerente.

Usando as armas do AMOR-DIÁLOGO-CARINHO-COMPREENSÃO E PERSISTÊNCIA.

Governo - repressão ao tráfico, campanhas.

Igreja - espiritualidade "Quando a alma é negligenciada, perdas de significados ( o homem necessita de cuidar da sua alma ......’Tomas Moore).

Empresas - com palestras, SIPA, grupos de mútua ajuda e campanhas.

  • Secundária – Ocorre quando o problema do consumo é detectado. Objetivo é através de todos os atos destinados a diminuir o prevalecimento da doença, reduzir a duração/evolução e trabalhar no estágio do abuso.

NÃO fazer os seguintes procedimentos, tais como - fechar os olhos para o problema [negação] facilitar, banalizar o problema [minimizar], usar os mecanismos de defesa [projeção da culpa], querer ser herói, dramatizar [ não deu certo o tratamento ], procurar soluções mágicas [passes vacinas, etc.].

  • Terciário – Ações direcionadas ao estágio de dependência de drogas. Objetivo a diminuir as incapacidades crônicas, promover o tratamento em clínica, grupo de mútua ajuda (AA/NA, 12 passos), Artigo 1o da Lei 6368 de 21.10.76.

DROGAS PSICOTRÓPICAS

São substâncias químicas capazes de modificar o funcionamento do organismo. As drogas psicoativas naturais ou sintéticas, quando administradas no organismo provocam alterações no funcionamento de SNC e levam a modificações no estado psíquico, físico e comportamental do indivíduo.

FATORES DE RISCO (OMS)

  • Necessitam de informações adequadas sobre as drogas e seus efeitos;
  • Apresentam saúde deficiente ou personalidade mal integrada;
  • Insatisfeitas com sua qualidade de vida e acesso fácil à droga;
  • Certa predisposição depressiva;
  • Organização familiar desfavorável e
  • Histórico com traumatismos psicoafetivos precoces.

O QUE É ABUSO?

Muitas drogas psicotrópicas tiveram ou ainda têm aplicação terapêutica. A morfina é um dos mais potentes analgésicos que existem. A cocaína era empregada como eficiente anestésico local em cirurgia dos olhos. Muitos xaropes utilizados até hoje contra tosse contêm codeína, sem falar dos tranqüilizantes, barbitúricos e soníferos.

Em nossa sociedade, o uso desses medicamentos se tornou corriqueiro, controlado ou não por prescrição médica. Igualmente, muitas pessoas fumam e bebem regularmente, mesmo conhecendo as conseqüências. O Abuso das drogas "lícitas" ocorre quando sua utilização se dá fora das indicações terapêuticas. Quanto às drogas "ilícitas", todo uso corresponde ao abuso.

É importante notar que não é a natureza da droga que faz a pessoa se tornar dependente, mas o impulso de toma - la, isto é, o modo como ela a utiliza. O abuso de drogas sempre denuncia desequilíbrio psicossocial. Segundo classificação internacional existem quatro tipos de usuários:

EXPERIMENTADOR: limita - se a experimentar a droga, por diversos motivos - curiosidade, desejo de novas experiências, pressão do grupo, etc.Na maioria dos casos, o contato com a droga não passa das primeiras experiências.

USUÁRIO OCASIONAL: utiliza um ou vários produtos, de vez em quando, se o ambiente for favorável e a droga disponível. Não rompe suas relações afetivas, profissionais e sociais.

USUÁRIO HABITUAL OU "FUNCIONAL": faz uso freqüente da droga. Em sua vida já se observam sinais de rupturas a nível afetivo, profissional e social. Mesmo assim, ele ainda "funciona" socialmente, embora de forma precária.

USUÁRIO DEPENDENTE OU "DISFUNCIONAL" (TOXICÔMANO): vive exclusivamente pela droga e para a droga. Como conseqüência, rompem - se todos os outros vínculos, o que provoca sua marginalização.

O QUE É ESCALADA?

A escalada pode ser entendida como a passagem do consumo esporádico a consumo exclusivo (escalada quantitativa), ou como a passagem do consumo de drogas "leves" para drogas "pesada" (escalada qualitativa). Essa classificação entre drogas leves e pesadas corresponde ao grau toxicomanógeno da droga.

Muitas pessoas fazem somente a escalada quantitativa, recorrendo a única droga de forma freqüente.

A maioria, entretanto, não faz escalada. Permanece como usuário esporádico ou abandona o uso.

Com a maioria (os toxicômanos) ocorre as duas escaladas. Os motivos devem ser procurados não no tipo de droga, MAS DIFICULDADES AFETIVAS, FAMILIARES E SOCIAIS que o indivíduo tenta resolver recorrendo a elas. Contudo, mesmo nos casos mais graves, nunca se está numa "viagem sem volta" e sim num beco cuja saída é o abandono do consumo de drogas.

O QUE É TOLERÂNCIA?

A tolerância é resultado do processo de adaptação biológica. Com a presença contínua de determinada substância química o organismo se acostuma a ela e reage menos. Para obter o mesmo efeito é necessário aumentar as doses.

A tolerância do organismo é observada sobretudo com os opiáceos, barbitúricos, ansiolíticos e alucinógenos. Dependentes de tais drogas são levados aos poucos, à escalada quantitativa, à busca da obtenção do mesmo efeito.

As opiniões expressas ou insinuadas neste site pertencem aos seus respectivos autores e não representam, necessariamente, as do site www.policiaecia.com.br ou de seus representantes.

Jaqueline Andrade Web Jornalista - contato@policiaecia.com.br



A matéria foi acessada 6584 vezes.






Leia também:


Quem somos - Termos de Uso e Privacidade - Anuncie - Gerenciar
©2009-2018- Site Policiaecia.com.br - Todos os direitos reservados.
Arte Plus - Marcelo Ivanir