Deprecated: mysql_connect(): The mysql extension is deprecated and will be removed in the future: use mysqli or PDO instead in /home/polic396/public_html/bkp-pcia/admin/conectar.php on line 2
Sexta-Feira, 19 de Janeiro de 2018
CAPA
NOTÍCIAS
VÍDEOS
GALERIA DE FOTOS
CHAT
AGENDA
SOCIAL
QUEM SOMOS
ANUNCIE
CONTATO


Home Page
Favoritos

WhatsApp Policia e Cia
fb/policiaeciaoficial
@policiaecia
Envie torpedos SMS grátis
TV's Online

Rádios Online

Sites Úteis
Policia Rodov.Federal
Polícia Federal
Bombeiros MG
Polícia Militar MG
Polícia Civil MG
Detran MG
Tribunal de Justiça MG
Justiça Militar MG
Portal do MP
Consultar CEP
Consulta Veículos MG
Lista telefônica
Anteced. Criminais PC
Anteced. Criminais PF
Certidao Negativa Justiça Federal
Certidao Negativa Tribunal Eleitoral
Agência Brasil
Agência Minas
Cadastro Nacional de Veículos
Jornal O Tempo


Parceiros
Pascoal On Line
Matipó Vip
Universo Policial
Blog da Renata
Portal Caparaó
Mutum On Line
Ipanews - Ipanema
Jornal O Campeão
Manhuagito
Portal Vila Nova
Jornal Regional
Portal da Mata
Blog Willian Chaves
Comendador Fabricio
Lovantino
Blog do Cabo Júlio
Amigos de Caserna‏
Blog Debate Policial
Blog do Cabo Fernando
Matipo Web
TV Super Canal
Jornal de Bolso
Manhuaçu Noticia
Jornal o Combatente
Instituto Caminhar
Pontinhos de Minas
TV COM


Bookmark and Share

Colunistas
31 de Março

Desenvolvido pela ArtePlus - www.arteplus.infoArildo Paulo Viana
Teologia e Direito
vianaarildo@ig.com.br

Teologia, Filosofia e Direito.



31 de Março

Data que deveria continuar festiva para o povo brasileiro, pois foi um marco da proibição da cubanização do Brasil. Ressaltando que ninguém deve ser a favor do autoritarismo, do militarismo e do totalitarismo. O povo deve sempre aprimorar a democracia com total liberdade de expressão, de idéias, pensamentos, de ir e vir, etc.

A Revolução de 31 de março de 1964 não trouxe nenhum prejuízo ao povo brasileiro, todavia o que não foi correto é a permanência dos militares no poder por muitos anos, o que trouxe, de certa forma malefícios ao processo democrático brasileiro.

Agora passados 47 anos deste triunfal legado para a história democrática do Brasil, que os militares da época preocupados com o rumo tortuoso antidemocrático sacrificaram suas vidas e de outros, a fim de colocar o Brasil na linha certa da democracia. No momento de triunfo, de quando em quando fica preocupante dentro de um cenário político de mordaça da imprensa, de apoio a invasores de terra e de outras propriedades alheias, que deveriam ser resguardadas pelo estado de direito e da legalidade.

As agressões ao sistema democrático são tão explicitas, ficando difícil compreender o silencio das autoridades brasileiras e das pessoas mais esclarecidas. Visivelmente o povo brasileiro pacificamente vê terras sendo invadidas, plantações depredadas, dados científicos sendo destruídos por marginais e nada de concreto sendo feito para restaurar o estado de direito, a inviolabilidade de propriedade, e assim se presencia a Lei Maior sendo violada e até mesmo rasgada por vândalos sob o manto de governantes e legisladores. A política praticada no Brasil, vai de mal a pior, com o desmoronamento ético e moral. A Ausência de uma oposição forte e comprometida com o Brasil e com o povo, ante ao comportamento arbitrário e absolutista dos mandatários, que aumenta a cada nova gestão, são fatos que assolam e dilaceram aos poucos a democracia no país. O poder dominante atado por nozes ideológicos que o prende ao passado e ancorado em mentiras que espalha como verdade histórica, se aproveita da imoralidade que vigora nas instituições políticas, da situação miserável do povo e do crescimento da esquerda na América Latina para deixar que a situação fique cada vez mais difícil e intolerável.

O povo brasileiro lê pouco, e às vezes nem fica sabendo de pagamento de indenizações milionárias a terroristas, elementos que mataram e mutilaram pessoas inocentes em ações que tinham como objetivo implantar o comunismo no Brasil. A exigência dos índios para que o chefe militar da Amazônia não participasse de uma Assembléia em Surumu, no Estado de Roraima, com a complacência do Ministro da Justiça e do Ministro da Defesa, o projeto de Internacionalização da Amazônia foi aprovado sem levar em conta as informações técnicas do Exercito Brasileiro, as ligações de governantes e membros do legislativo com as FARC (Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia), a violência cada vez maior dos movimentos sociais, muitos dos quais praticam ações de guerrilha, o crescimento do crime organizado, a corrupção generalizada e crescente que se instalou na política, o sucateamento da educação, da saúde e da segurança pública e a divisão do país por raça e cor em vez do amor verdadeiro à pátria são fatos que os brasileiros precisam tomar uma posição firma, radical e urgente em defesa da Pátria.

Hoje a bem da verdade, a guerrilha no Brasil é maior e mais organizada do que em 1964, com financiamento indireto do governo.

O povo brasileiro precisa se posicionar contra o comportamento canalha que está impregnado nas entranhas dos poderes constituídos e mudar o rumo nada democrático dos fatos políticos que emolduram o cenário nacional, caso contrário, a Nação vai cair buraco abaixo.

A revolução de 31 de março de 1964, vencida pelos militares brasileiros, evento que impediu que o país fosse transformado em uma republica comunista como aconteceu com a miserável Cuba, ou fosse dividido pela guerrilha como acontece atualmente com a Colômbia, foi marginalizada pela política nacional.

Nos dias atuais lembrar deste episodio da história brasileira é quase como cometer um crime. Em nome de um revanchismo doentio ou quem sabe de um planejamento bem elaborado, os políticos, de um modo geral tratam os militares como “personas” não gratas. A estes cidadãos brasileiros (militares), covardemente maltratados pelos governantes, onde se abrigam guerrilheiros, terroristas e ladrões que um dia tentaram implantar o comunismo no Brasil, são impostas toda a espécie de privações.

Desamparados e sem ter a quem recorrer sobrevivem à miséria a que estão submetidos e a falta de consideração do Estado com a profissão militar. Mesmo assim, esse contingente de cidadãos da Pátria, em nome da honra e da dignidade se mantém dentro dos parâmetros democráticos e cumprem o seu dever com o país.

Não se iludam os bandidos do passado e os aventureiros do presente, acreditando massacrar as Forças Armadas vai facilitar a ação contra a democracia. Saibam que os brasileiros que têm o patriotismo na alma, o coração pintado de verde amarelo, que enfrentam a fúria dos mares e que desafiam os céus estão atentos aos clamores da Nação.

Enquanto o país não correr perigo, os militares, mesmo ignorados e pisoteados pelo poder político, não se incomodam de cuidar da Amazônia, dos filhos do povo, enquanto prestam o serviço militar, e da saúde de pessoas atacadas por epidemias. Os militares também constroem aeroportos pontes e estradas em todo o território nacional.

As opiniões expressas ou insinuadas neste site pertencem aos seus respectivos autores e não representam, necessariamente, as do site www.policiaecia.com.br ou de seus representantes.



A matéria foi acessada 6999 vezes.






Leia também:


Quem somos - Termos de Uso e Privacidade - Anuncie - Gerenciar
©2009-2018- Site Policiaecia.com.br - Todos os direitos reservados.
Arte Plus - Marcelo Ivanir